Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 


Guia Sindical


Ultimas Noticias

10.10.2018 - Denunciados pela CUT, parlamentares que votaram contra trabalhadores não foram reeleitos

Os principais parlamentares dos partidos fiéis ao ilegítimo Michel Temer (MDB), que aprovaram medidas que tiraram direitos sociais e trabalhistas, como a reforma Trabalhista, terceirização irrestrita, PEC do congelamento e entrega do Pré-Sal aos estrangeiros, foram rejeitados pelos eleitores nas urnas no último domingo (7).

Dos 310 deputados traidores dos trabalhadores, denunciados pela campanha da CUT “VotouNãoVolta, 143 não se reelegeram e não vão voltar para o Congresso Nacional nem para nenhum outro cargo.

 

 

Entre os políticos com histórico de boas votações em seus estados estão nomes como Eunício Oliveira (MDB-CE), presidente do Senado que já estava negociando cargo na mesa para 2019; Magno Malta (PR-ES), aliado de primeira hora do candidato de extrema-direita, Jair Bolsonaro (PSL); Romero Jucá (MDB-RO), articulador do golpe de 2016 e líder do governo de Temer; Garibaldi Alves (MDB-RN);  Armando Monteiro (PTB-PE), que disputou o governo do Estado em Pernambuco; e Ana Amélia (PP-RS), que foi candidata a vice na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB-SP).

Já entre os deputados-empresários ou que defendem os interesses patronais e, portanto, contam com mais recursos para suas campanhas, a não reeleição do deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN) foi uma surpresa. Ele foi relator da reforma trabalhista, que piorou o texto encaminhado pelo ilegítimo, aumentando a quantidade de itens que retiraram direitos dos trabalhadores.

Outra surpresa foi a não reeleição de Arthur Maia (DEM-BA), relator da reforma da Previdência que a CUT e demais centrais sindicais conseguiram barrar depois de realizar a maior greve geral da história do país, em 28 de abril de 2017.

Quem também ficou de fora do Congresso Nacional foi Mauro Mariani (MDB-SC), traidor da classe trabalhadora que tentou uma vaga no governo do Estado e não foi eleito.

Entre os rejeitados pelas urnas está também Ronaldo Nogueira (MDB-RS), que foi ministro do Trabalho de Temer e defendeu a reforma trabalhista, argumentando que era preciso “modernizar” e gerar emprego. Ele chegou até a organizar uma jornada com apoio de empresários e banqueiros para comemorar um ano da nova lei trabalhista, que precarizou as condições de trabalho no país e deixou a classe trabalhadora desprotegida.

No total, 407 dos 513 deputados federais da atual legislatura disputaram a reeleição – 39 concorreram ao Senado, 11 a vice-governador em chapas majoritárias, oito a governador, oito deputados estaduais, seis suplentes ao Senado, dois tentaram a Presidência da República e 32 não foram candidatos a nenhum cargo público. Outros desistiram no meio do caminho ou tiveram suas candidaturas cassadas.

Veja a lista completa abaixo:

Traidores dos trabalhadores que não se reelegeram por região

 

SUL

Rio Grande do Sul

Renato Molling (PP)

Yeda Crusius (PSDB)

Darcísio Perondi (MDB)

Jones Martins (MDB)

José Fogaça (MDB)

Mauro Pereira (MDB)

Ronaldo Nogueira (MDB)

Cajar Nardes (PODE)

Ana Amélia (PP) é senadora e foi vice da chapa derrotada de Alckmin

Santa Catarina

Valdir Colato (MDB)

Ronaldo Benedet (MDB)

Marco Tebaldi (PSDB)

Paraná

Edmar Arruda (PSD)

Evandro Roman (PSD)

Reinhold Stephanes (PSD) deu a vaga para o filho, que também não se elegeu

João Arruda (MDB)

Luiz Carlos Hauly (PR)

Nelson Padovani (PR)

Alex Canziani (PTB) foi candidato ao Senado e perdeu

Alfredo Kaefer (PSL)

Osmar Bertoldi (DEM)

Takayama (PSC)

 

NORDESTE

Alagoas

Cícero Almeida (MDB)

Pedro Vilela (PSDB)

Beltrão (MDB)

Bahia

Lucio Vieira Lima (MDB)

Irmão Lázaro (PSC)

Tia Eron (PRB)

Antônio Imbassahy (PSDB)

Jutahy Magalhães (PSDB)

José Carlos Aleluia (DEM)

José Carlos Araújo (PR)

Benito Gama (PTB)

Erivelton Santana (Patriota)

Ceará

Adail Carneiro (Podemos)

Aníbal Gomes (Democratas)

Gorete Pereira (PR)

Paulo Henrique Lustosa (PP)

Raimundo Gomes de Matos (PSDB)

Maranhão

Alberto Filho (MDB)

José Reinaldo (PSB)

Waldir Maranhão (PSDB)

Paraíba

André Amaral (Pros) -

Benjamin Maranhão (MDB)

Manoel Junior (PSC)

Pedro Cunha Lima (PSDB)

Pernambuco

Bruno Araújo (PSDB)

Mendonça Filho (DEM)

Marinaldo Rosendo (PP)

Adalberto Cavalcanti (Avante)

Bentinho Gomes (PSDB)

Kaio Maniçoba (SD)

João Fernando Coutinho (PROS)

Zeca calvacanti (PTB)

Piauí

Héraclito Fortes (DEM)

Maia Filho (PP), o Mainha

Silas Freire (PR)

Paes Landim (PTB)

Rio Grande do Norte

Beto Rosado (PP)

Rogério Marinho (PSDB)

Felipe Maia (DEM)

Sergipe

André Moura (PSC) perdeu o senado

 

NORTE

Acre

Alan Rick (PRB)

Cesar Messias (PSB)

Amapá

Cabuçu Borges (PMDB)

Jozi Araújo (PTN)

Marcos Reategui (PSD)

Amazonas

Alfredo Nascimento (PR)

Conceição Sampaio (PP)

Marcos Rotta (PMDB)

Sabino Castelo Branco (PTB)

Pauderney Avelino (DEM)

Pará

Simone Morgado(MDB)

Arnaldo Jordy (PPS)

Júlia Marinho (PSC)

Rondônia

Carlos Magno (PP)

Valdir Raupp (MDB)

Lindomar Garçon (PRB)

Luiz Cláudio (PR)

Marinha Raupp (MDB)

Roraima

Romero Jucá (MDB)

Maria Helena (PSB);

Tocantins

Josi Nunes (PROS)

Lázaro Botelho (PP)

César Halum (PRB)

 

CENTRO-OESTE

Goiás

Fabio Sousa (PSDB)

Giuseppe Vecci (PSDB)

Marcos Abrão (PPS)

Brasília

Rogério Rosso (PSD)

Alberto Fraga (DEM)

Laerte Bessa (PR)

Mato Grosso

Adilton Sachetti (PRB)

Nilson Leitão (PSDB)

Ezequiel Fonseca (PP)

Valtenir Pereira (MDB)

Mato Grosso do Sul

Pedro Chaves (PRB)

Waldemir Moka (MDB)

Elizeu Dionizio (PSB)

Geraldo Resende (PSDB)

 

SUDESTE

Espírito Santo

Magno Malta (PR) – senador

Ricardo Ferraço (PSDB) – senador

Rose de Freitas (PODE)

Carlos Manato (PSL)

Dr.Jorge Silva (Solidariedade)

Marcus Vicente (PP)

Lelo Coimbra (MDB)

Minas Gerais

Caio Narcio (PSDB)

Marcus Pestana, (PSDB)

Saraiva Felipe (MDB)

Leonardo Quintão (MDB)

Delegado Edson Moreira (PR)

Aelton Freitas (PR)

Carlos Melles (DEM)

Raquel Muniz (PSD)

Renato Andrade (PSD)

Laudivio Carvalho (Solidariedade)

Tenente Lúcio (PSB)

Rio de Janeiro

Índio da Costa (PSD) disputou e perdeu o governo do Rio

Fransciso Floriano DEM

Pedro Paulo (PMDB)

Marco Antônio Cabral (PMDB)

Roberto Sales (PRB)

Otávio Leite (PSDB)

São Paulo

Adérmis Marini (PSDB)

Antonio Carlos Mendes Thame  (PV)

Beto Mansur (MDB)

Goulart  (PSD)

Izaque Silva (PSDB)

João Paulo Papa (PSDB)

Jorge Tadeu Mudalen (DEM)

Lobbe Neto (PSDB)

Luiz Lauro Filho (PSB)

Marcelo Aguiar (DEM)

Marcelo Squassoni  (PRB)

Miguel Haddad (PSDB)

Milton Monti (PR)

Missionário José Olimpio (DEM)

Nelson Marquezelli (PTB)

Pollyana Gama (PPS)

Walter Ihoshi (PSD)

 

Fonte: Érica Aragão – CUT Nacional

http://cutrs.org.br/denunciados-pela-cut-parlamentares-que-votaram-contra-trabalhadores-nao-foram-reeleitos/

 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3233.3500 / 3019.6730

webmail / Todos Direitos Reservados 2012