Sintonia - Editorial

EDITORIAL: Categoria responde com sucesso à Campanha de Sindicalização: 25,5%

Este ano iniciamos nossas atividades cumprindo a promoção divulgada na última edição do Jornal Sintonia, ou seja, realizando o sorteio de uma viagem ao Rio de Janeiro, entre os sócios em dia com o Sindicato. Cumprido o regulamento de nossa campanha de sindicalização, a satisfação foi generalizada, tanto por parte do contemplado como por nossa entidade. Estamos, inclusive, pensando repetir a promoção e, tão logo se defina local e data de sorteio, vamos realizar ampla divulgação da nova campanha de sindicalização.

É extremamente importante que a participação da categoria, em toda e qualquer promoção de nossa entidade, se dê, acima de tudo, com consciência política. As contribuições mensais dos filiados têm como objetivo fortalecer o nosso sindicato, tornando-o economicamente independente, assim como as nossas ações e postura ante aos empresários de comunicação. Queremos que aqueles que ainda não optaram pela filiação o façam, contribuindo para que se alcance as condições necessárias para a garantia de novas conquistas para todos.

A sindicalização e o engajamento da categoria fortalece-nos e nos dá amplo respaldo político para o enfrentamento com os patrões. Precisamos ser fortes na hora das negociações salariais e no embate direto a cada uma das emissoras que aviltam nossos direitos trabalhistas.

Temos obtido vitórias na luta direta com as empresas. O mais recente fato foi a contratação, por parte do grupo RBS, do ex-jogador de futebol, Elias Figueroa. Não nos calamos e enfrentamos a empresa e o resultado é que a RBS agora está cumprindo a lei.

Temos um bom entendimento com a Delegacia Regional do Trabalho, onde nossas fiscalizações são feitas em um curto espaço de tempo, diferentemente de outros tempos, pois a competência do Chefe de Fiscalização, senhor Gerson Soares Pinto, está mostrando como se trabalha com seriedade. Já com o Ministério das Comunicações não estamos nem um pouco satisfeitos, pois mandamos inúmeros pedidos de fiscalizações e até o momento ainda não obtivemos resposta alguma. Também, não é para menos e não podemos esperar milagres, tendo em vista que o Ministro das Comunicações, senhor Hélio Costa, é testa de ferro da Globo e radiodifusor.

A categoria sabe que o que não nos falta é coragem no enfrentamento aos patrões. Estes também conhecem a nossa postura e, quando não têm argumentação política, partem para perseguições diretas e pessoais a nossos dirigentes. Revidamos a tudo e não deixamos nenhum deles sem resposta à altura.

Você, que não pode se expor diretamente, use o canal político que lhe dá voz e defesa. As conquistas só são obtidas com lutas e filiações ao teu Sindicato.